Bacafá

Bacafá

domingo, 9 de novembro de 2008

Superioridade

Superioridade, de Gabriela Lopes.

Todo mundo sabe que as pessoas são diferentes umas das outras em tudo: raça, visão política, religião. Por que, então, uns se acham tão superiores aos outros? Força? Poder? Tamanho? Porque se a questão for respeito eu tenho certeza que não é!

Bem, eu acho que se não deixarmos que outras pessoas nos rebaixem, o mundo será mais justo, e tenho a convicção de que os “rebaixadores” não gostariam de ser tratados desse jeito. Sendo assim, minha pergunta continua: o que faz as pessoas se acharem tão superiores às outras?

Para pararmos de sermos “inferiores” às outras o negócio é o seguinte: por que deixamos que outras pessoas passem em nossa frente na fila? Por que não simplesmente falamos “Senhor, você furou a fila, pode fazer o favor de voltar para onde estava?”. Ou, por que deixamos que as pessoas falem que somos “perdedores” na nossa cara e não tomamos nenhuma atitude? Bom, pensando bem, eu acho que sei o porquê. Porque nos falta coragem de peitar essas pessoas de frente e tirar satisfações com ela, não brigando, conversando é claro. Cada um tem que se preservar, não deixando que outras pessoas tomem a sua frente na fila, por exemplo, e sim agindo de modo correto.

6 comentários:

Cá Silvestrin disse...

Gabi, concordo contigo. É preciso para e olhar pra nossa maneira de agir, e ao invés de criticar os outros, fazer uma auto-critica, e assim mudar nossas atitudes, ser modelo pras outras pessoas, só vamos mudar essa sociedade de "rebeixadores", depois que nós mesmos mudarmos.

p.s.: seguindo os passos do pai, afinal, "filho de peixe peixinho é". Tens um futuro maravilhoso a tua espera minha linda, parabéns pelo texto. Saudades.

Alexandre Rocha Lopes disse...

Bom, muito bom...
Teremos entao...., quem sabe, uma jornalista na familia ? Ou, assim como o pai, já começa a ensaiar questoes legais para poder praticar em futuras audiencias, seja como advogada, promotora, juiza ?? Ou ainda... de novo, como o pai... exercitando a escrita para se dirigir a literatura ??
Mas o importante mesmo, nao é o que a Gabi, pode pensar, hoje, em ser futuramente, ou o que os outros sugiram que ela se torne. Mas sim o fato dela expor suas opnioes de forma clara e mostrar para nós e os outros que educação se aprende cedo e a prática pode comecar igualmente cedo. Saber conversar/dialogar, da forma que ela expõe, e assim mostrar as coisas corretas, como devem ser é muito mais importante que cair na pancadaria e possivelmente nao resolver o problema.

Déia disse...

Gabi você é um exemplo de doçura e percepção do mundo a sua volta. Estamos todos orgulhosos de você. Siga em frente, conte conosco sempre continue sendo esse amor de menina que enriquece esse mundo tão cheio de "rebaixadores", use aquilo que você tem de mais bonito, o coração. Com ele você chegará longe...

Congratulations!!!

Mariana disse...

realmente, as pessoas mostram quem são com suas atitudes!e você, Gabi, cada vez mais me mostra ser uma menina de caráter, doce, inteligente, linda, engraçada... e agora, uma grande escritora!! nosso orgulho!! nossa certeza de um futuro brilhante para uma menina que tão cedo sabe o valor de uma boa educação!!! Parabéns Gabi! Te amo muito! bjs da madrinha!! PS: Parabéns Raphael!!

Kátia C. Guenther disse...

Gabi, parabéns pelo texto e pelo exemplo... É, tal pai, tal filha, tanto pelo dom da escrita quanto pela educação, que como sempre dizem, vem de casa... Beijos e sucesso hoje e sempre.

Cris disse...

Florzitaa;
Você foi além do que se espera hoje de uma ¨menina¨na sua idade.Sua percepção nos mostra que realmente temos muitas pessoinhas não somente mascando chicletes,tecendo no msn,badalando por aí;Continue assim Gabi!!!
Bjinhoo