Bacafá

Bacafá

domingo, 23 de novembro de 2008

Consumismo.

Texto de GABRIELA MAIA LOPES.

Quando consumimos algo, depois de um tempo, o produto “não é mais necessário”. Aí compramos outro para substituí-lo. Mas para onde vai esse produto? Às vezes para lixões, às vezes jogam-no em qualquer lugar, sem nenhuma proteção para a terra. É aí que mora o perigo!! Com a falta dessa “camada protetora” podem vazar substâncias químicas altamente tóxicas que afetam não só a terra, mas também quem vive nela, o lençol freático, o ar que respiramos e assim por diante.

O problema parece pequeno, mas não é. Esse “insignificante” problema vai começar afetar o homem e, mais adiante, a população mundial, que vai ter de sair pelas ruas (ou até mesmo em casa) usando máscaras de oxigênio para não se contaminar com o ar infectado pelo lixo jogado em um lugar devidamente INcorreto.

Acho que não queremos isso para nós, nossos filhos ou para nossos netos, não é?!

3 comentários:

Janaína E. Chiaradia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Janaína E. Chiaradia disse...

Gabi, lindinha do meu coração...realmente, o assunto abordado no teu texto é de suma importância, porém, dificilmente nos damos conta de tais situações. Vivemos em uma sociedade competitiva em que a concorrência nos proporciona a troca de produtos que ainda se encontram em pleno funcionamento. O complicado é conter o instinto consumista e perceber o problema que tais atos podem ocasionar para a nossa, e, para a futura geração. Parabéns pelo texto e agora escreve um para o meu blog. Bjs mil

Alan disse...

Realmente nosso planeta está pedindo socorro. Todas estas mudanças climáticas que estamos vivendo são resultado direto da ação do homem sobre a natureza. Está nos devolvendo o que fizemos a ela.